Produzido por: http://leitaoemacao.com

  Edição de NOVEMBRO/2017

    3  
    Abreu   1 nov 2017  

    MINHA OPINIÃO/ANÁLISE PESSOAL SOBRE: CIE... - CIEL3

    Bom dia pessoal 
     
    Sigo sócio da empresa, é uma das com maior participação na minha carteira. 
    Pela primeira vez tenho acompanhado os resultados das empresas que tenho em carteira no dia da divulgação, muito interessante. 
    Ontem saiu mais um resultado satisfatório da CIEL3.  
    1 bi de lucro. Caixa dobrou em um ano. Redução da dívida de 8,1 para 3,8 bi em um ano. Ao que tudo indica estão quitando o endividamento nesse ciclo de juros baixos. Lembrando que esse ... Ver mais ano teve 20% de bonificação. E logo deve sair algo sobre os dividendos. Expectativa futura não podia ser melhor. 
    Quanto aos riscos, penso que são pequenos. Ficar de olho no Bitcoin, mas sem muita preocupação. No país tudo que é novo tende a ter forte regulação/barreira. 
     
    Abraço

      Luiz_Alvim, Nêgo , Diego curtiram isto.



    7  
    Luiz_Alvim   3 nov 2017  

    CIELO: O QUE DIZER DELA? - CIEL3

    Olá amigos do Buteco, 
     
    Resolvi abrir este tópico para podermos conversar sobre a CIELO. Como o Leitão pediu para que não respondêssemos as mensagens colocadas no tópico que ele abriu, acho que um novo tópico para podermos bater papo sobre a empresa será bem legal. 
     
    Yuri, 
    Achei os seus comentários bastante pertinentes e corretos. Eu não vejo problema em falarmos sobre o futuro, ainda mais num setor com este dos cartões, onde o regulador (Banco Central) ... Ver mais vem fazendo mudanças importantes visando reduzir as taxas de juros praticadas para o consumidor final e, ao mesmo tempo, procurando reduzir o prazo de recebimento das vendas pelos lojistas. Algumas destas mudanças já foram implantadas, como é o caso da eliminação do crédito rotativo após 30 dias, cuja taxa é altíssima, e outras estão a caminho. Portanto, penso que, nós acionistas, precisamos ficar atentos às mudanças que estão acontecendo no setor, pois elas podem afetar de forma significativa as empresas. Não há dúvida de que a concorrência aumentou no setor da CIELO, o que eu considero saudável, mas, minha percepção é de que a CIELO tem perdido clientes de pequeno porte, que consideram o custo como a principal variável a ser considerada na hora de escolher o fornecedor. Nos médios e grandes, creio que a CIELO continua bem competitiva, até por ter uma oferta de serviços mais ampla e sofisticada. A empresa tem apostado muito na plataforma LIO, que é muito mais do que um simples POS, pois ajuda o lojista a gerir o seu próprio negócio. É uma tecnologia nova, que ainda não é utilizada pela concorrência e, como mostram os resultados do 3T17 recém divulgados, está começando a decolar. Vale ressaltar que a CIELO é a única empresa 100% brasileira que apareceu, por dois anos seguidos, no ranking da revista americana FORTUNE das 100 melhores empresas do mundo em inovação. Ela investe muito no desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias. 
     
    Abreu, 
    Concordo com você. O resultado do 3T17 recém divulgado foi muito bom, ao contrário do que muita gente no mercado esperava. O cronograma de redução da dívida está sendo cumprido à risca. Menos dívida significa um resultado financeiro melhor, o que afeta positivamente o lucro líquido na última linha. Como comentei no meu post no outro tópico, está dívida foi feita em 2014 para a compra da CATENO. Aliás, neste último trimestre a CATENO mostrou um crescimento de 27% no lucro líquido em relação ao ano anterior. Com relação aos proventos, a empresa pagou no dia 29 de setembro último um ótimo JSCP e dividendos, que juntos representaram 70% do lucro líquido apurado no primeiro semestre de 2017. Depois de quase três anos, a empresa volta a remunerar os acionistas com força, o que é muito bom. 
     
    Grande abraço, 
    Luiz Alvim 

      Abreu, Túlio , Carlão_A, Turco, shi, José, Yuri curtiram isto.



    3  
    Luiz_Alvim   4 nov 2017  

    BULLMARKET: ATÉ QUANDO? - CMIG3

    Bom dia Claudia! 
     
     
    É uma decisão difícil, reconheço. Até porque não há como prever o futuro. Não sei exatamente a data, mas os resultados do 3T17 devem estar próximos da divulgação. Avalie se vale a pena esperar até lá para ter uma posição mais atualizada da empresa. Quem sabe isto poderá ajudá-la a tomar a sua decisão. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 

      Turco, Claudia, José curtiram isto.



    4  
    Turco   4 nov 2017  

    BULLMARKET: ATÉ QUANDO? - CMIG3

    Olá Claúdia, 
     
    Desde o início de 2015 resolvi não mais investir em estatais, pois conclui não ter mais idade para esperar a recuperação dos estragos que fizeram nelas por uso político. 
    Só se salvou o Banco do Brasil porque a dinâmica do setor não permitia que fizessem tanta asneira. Mesmo assim me desfiz das ações. 
     
    De estatais ainda tenho CEMIG, mas em cartão amarelo há 18 meses, o que corresponde na minha estratégia pular 8 ciclos de compra, e PETROBRAS, ... Ver mais que continuei comprando porque apresenta o preço médio baixo, em carteira. 
    Em ambas, perdi o "time" de saída e, como tenho "cacife", resolvi esperar alguma recuperação para sair com o menor prejuízo possível. 
     
    Em relação a CEMIG os prognósticos não são animadores: 
    __ 31/10/2017 a agência de classificação de risco Moody"s rebaixou o rating da Companhia  de B2 para B3, em escala global, e de Ba1.br para B2.br, em escala nacional. Os ratings ainda foram colocados em revisão para possível rebaixamento. Em relatório, a Moody"s afirma que o rebaixamento é um reflexo do "progresso limitado na formalização do plano de refinanciamento da empresa, à luz dos vencimentos de dívidas de R$ 3,3 bilhões, em dezembro". Já a decisão de colocar os ratings em revisão para possível rebaixamento também é um reflexo do adiamento da execução do plano de refinanciamento, que pode levar a um default completo ou parcial da dívida; 
    __ Ela está colocando no mercado Debentures pagando IPCA + juros 7,70% a.a. enquanto a TAEE e outras do mesmo setor, oferecem IPCA + 4,50 a.a. em linha com outras ofertas do mercado; 
    __ Está fazendo uma subscrição de capital este mês a valor bem próximo do valor de mercado. Subscrições assim costumam não ser exitosas.   
    __ Ela ainda não anunciou a divulgação dos resultados do terceiro trimestre. 
     
    Pela qualidade de seus ativos não acredito em um "derretimento" a curto prazo, contudo merece um acompanhamento mais amiúde. 
     
     
     
     

      Claudia, Luiz_Alvim, José, Pietro curtiram isto.



    3  
    Luiz_Alvim   5 nov 2017  

    CIELO: O QUE DIZER DELA? - CIEL3

    Olá Yuri, 
     
    Eu entendo perfeitamente (e respeito) o seu posicionamento sobre a CIELO. Existem várias boas empresas no mercado que, em minha opinião, cabem muito bem numa estratégia de IG. O que acho muito importante é cada investidor definir muito bem os seus critérios para selecionar as empresas que farão parte da sua carteira. Diversificação de setores certamente é um critério que faz sentido observar. Eu também faço isto. 
     
    O crescimento da concorrência no setor ... Ver mais de adquirência é um fato incontestável. A CIELO vem mostrando uma redução na sua base de POSs nos últimos trimestres. O problema é que não se sabe ao certo se esta redução está sendo causada pela agressividade da concorrência ou pelo elevado número de fechamento de empresas em função da crise econômica. Talvez seja um pouco de cada coisa. O fato da CIELO ser a única empresa de capital aberto do seu setor torna difícil as comparações, pois não temos acesso a informações detalhadas sobre as empresas de capital fechado. Quando iniciei o meu IG em 2012 a REDECARD (atual REDE) ainda era uma empresa com ações negociadas na bolsa. Ela até chegou a fazer parte da minha carteira, antes mesmo de eu escolher a CIELO, mas depois o ITAÚ (controlador) decidiu fechar o capital dela. Foi uma pena. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 
     
     

      Abreu, José, Yuri curtiram isto.



    3  
    Luiz_Alvim   11 nov 2017  

    SANEPAR - CONVERSÃO ON E PN EM UNITS - SAPR4

    Olá Rene e demais amigos do Buteco, 
     
    Eu tenho Sanepar (SAPR4) na minha carteira e pretendo aderir ao Programa de Units que está sendo proposto pela empresa. Concordo com o nosso amigo Turco quando ele diz que o melhor seria se todas as empresas tivessem apenas ações ON, mas a realidade brasileira ainda não é essa. Então, se a empresa for boa (atende os meus critérios de seleção), eu não vejo problemas em adquirir as “units”. 
     
    Neste caso, a criação das “units” ... Ver mais está sendo feita para atender a uma necessidade do controlador da empresa (Governo do Estado do PR), que detém 90% das ações ON da SAPR e pretende reduzir a sua participação para 60%, mínimo exigido pela constituição estadual, vendendo no mercado a diferença. Acontece que as SAPR3 não possuem liquidez e a forma que eles encontraram para viabilizar o desejo do controlador foi a criação das “units”. O governo espera, ao finalizar toda a operação, colocar cerca de R$ 500 milhões no seu caixa. 
     
    Entretanto, atrelado a este Programa de Units, algumas alterações no estatuto da empresa foram aprovadas em assembleia realizada em 27/10 passado, que entendo serem muito benéficas para os acionistas minoritários. Para executar este Programa, a empresa precisava da aprovação da maioria dos acionistas preferencialistas. Boa parte das SAPR4 existentes estão nas carteiras dos principais fundos de ações brasileiros. Os gestores destes fundos, liderados pela XP Gestão, tomaram a iniciativa de procurar a empresa para negociar uma série de melhorias na governança corporativa da empresa. Empresas estatais, de uma maneira geral, costumam não dar a menor bola para os seus acionistas minoritários e, eventualmente, até chegam a tomar medidas que os prejudicam. Como, para executar o seu Programa de Units, a SAPR precisava da aprovação da maioria dos acionistas preferencialistas, ela acabou aceitando várias das sugestões apresentadas em troca da aprovação do programa. A principal mudança, em minha opinião, foi a introdução no estatuto de um dispositivo que garante a aplicação das revisões tarifárias e reajuste aprovados pela AGEPAR (agência reguladora do estado do PR). Já aconteceu da agência aprovar uma revisão tarifária e ela não ser completamente implementada por razões políticas. Daqui para frente, para que isto aconteça, será necessária a aprovação da maioria absoluta dos preferencialistas em assembleia específica para este fim. Isto está claro no fato relevante publicado pela empresa em 27/10, que está no link que o Rene colocou no seu post inicial. Achei isto fantástico, pois vai impedir que governantes populistas segurem os reajustes das tarifas para fazer média com a população. O mercado ainda tem na memória o estrago que Roberto Requião fez nas estatais estaduais do PR quando governou o estado.  
     
    Grande abraço, 
    Luiz Alvim 
     
     

      Turco, Rene, Leitão curtiram isto.



    2  
    Luiz_Alvim   12 nov 2017  

    SANEPAR - CONVERSÃO ON E PN EM UNITS - SAPR4

    Olá Pivetta, 
     
    Em minha opinião, a adesão ao plano de units é vantajosa para os acionistas, tanto assim que já decidi que irei fazer a conversão. Espera-se que, após a implantação do programa, a liquidez da SAPR4 seja reduzida. No seu caso, como a quantidade de ações que você possui não é um múltiplo de 5, sugiro avaliar se não vale a pena adquirir mais algumas SAPR4 na bolsa para atingir o múltiplo (25 ou 30, por exemplo). De qualquer forma, sugiro que você faça contato com a ... Ver mais sua corretora para se informar dos detalhes operacionais da conversão. É preciso também ficar atento aos prazos. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 

      Roberto Luis Pivetta, Rene curtiram isto.



    3  
    Luiz_Alvim   18 nov 2017  

    DISCUSSÃO DE TAESA - TAEE11

    Olá amigo Turco, 
     
    Quando se trata de captação de recursos, o mercado sempre exige taxas maiores para as empresas que apresentam maior risco. Embora sejam empresas do mesmo grupo, o risco de crédito da CEMIG neste momento é muito maior do que o da TAESA. Além disso, o modelo de negócios das transmissoras (TAESA) é bem mais simples e previsível do que das geradoras e distribuidoras (CEMIG). 
     
    O nível de endividamento da CEMIG atualmente é muito elevado e existem ... Ver mais dúvidas no mercado sobre a sua capacidade para honrar os compromissos que vencem em 2017/2018. Veja a diferença entre as duas empresas no que se refere ao nível de endividamento (base 3T17): 
    CEMIG: 
    Dívida Líquida: R$ 12,8 bi 
    Dívida Líquida/EBITDA: 6,2 
     
    TAESA: 
    Dívida Líquida: R$ 2,3 bi 
    Dívida Líquida/EBITDA: 2,7 
     
    No momento atual, a CEMIG é uma empresa que está em franco processo de desinvestimento, numa corrida desesperada para vender vários de seus ativos: LIGTH, RENOVA, participações em Santo Antônio e Belo Monte, e outros menores. Ao mesmo tempo, TAESA está num processo de investimento em novas concessões. Uma faz dívida para pagar dívida (rolar) e a outra faz dívida para investir. Quem tem maior risco precisa oferecer ao mercado taxas maiores na hora de captar os recursos. Simples assim. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 

      Turco, Ugo Zanchi, Leitão curtiram isto.



    3  
    Luiz_Alvim   18 nov 2017  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT

    Olá Paulo e demais amigos do Buteco, 
     
    A ETER realmente está numa situação bem complicada. Vem apresentando prejuízos por seis trimestres consecutivos, o que explica a queda nas cotações de suas ações. Como deixei de ser sócio da empresa faz um bom tempo, já não faço um acompanhamento mais de perto e, portanto, não consigo opinar sobre suas chances de recuperação. 
     
    Com relação à posição da ETER no ranking das queridinhas, concordo com o comentário feito pelo nosso ... Ver mais amigo Turco. O ranking foi uma excelente iniciativa, que vejo como muito útil para a nossa Turma. Mas é preciso ter cuidado ao utilizar as informações, pois não dá para garantir que elas estejam atualizadas. Se prestarmos atenção à data/hora de atualização das carteiras, vamos ver que muitas são bem antigas. Existem alguns colegas que deixaram de frequentar o Buteco e, portanto, não dá para garantir que suas carteiras estejam atualizadas. No meu modo ver, sua utilização como uma referência continua válida, mas, a partir desta referência, cabe a cada um de nós estudar as empresas que nos interessam com a maior profundidade possível antes de decidirmos colocá-las na nossa carteira. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 

      Paulo RS, Turco, Diego curtiram isto.



    4  
    Abreu   20 nov 2017  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT

    Bom dia pessoal. Sobre a ETER3 e a questão do amianto, essas são as informações do 3T17: 
     
    Foram julgadas pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) as Ações Diretas de Inconstitucionalidade (“ADIs”) n.º 4066 e n.º 3937 sobre a legalidade do uso do amianto crisotila.  
     
    Com relação a ADI n.º 4066, foram declarados 5 votos pela procedência da ação e consequente inconstitucionalidade da Lei Federal n.º 9.055/95 (“Lei Federal”) e 4 votos pela improcedência da ... Ver mais ação e consequente constitucionalidade da Lei Federal. De acordo com o artigo 97 da Constituição Federal, a inconstitucionalidade de lei pressupõe voto de, ao menos, 6 dos 11 Ministros do STF, o que não ocorreu. Assim, a Lei Federal não foi considerada inconstitucional. 
     
    O Plenário do STF também julgou a ADI n.º 3937, que analisa a constitucionalidade da Lei Estadual de São Paulo n.º 12.684/2007. Foi declarada, por maioria dos votos, a procedência da ação. Em consequência, foi confirmada a constitucionalidade da Lei Estadual que proíbe o uso do amianto no Estado. Como houve declaração incidental de inconstitucionalidade, ou seja, em ação que não tinha por objeto a Lei Federal, mas somente a Lei Estadual, seus efeitos se restringem ao Estado de São Paulo.  
     
    O STF ainda dará seguimento à análise e ao julgamento da constitucionalidade de outras Leis Estaduais (ADI 3356, ADI 3357, ADI 3470 e ADI 3406) e Municipal (ADPF 109) que, no todo ou em parte, proíbem ou vedam o uso do amianto como matéria prima em determinados limites geográficos.  
     
    Adicionalmente, dada a divergência de interpretações sobre o resultado do julgamento no “STF” nas “ADIs” n.º 4066 e n.º 3937 veiculadas na mídia sobre a legalidade do uso do amianto crisotila, a Companhia esclarece que, a proibição do uso do amianto só tem efeito no Estado de São Paulo e não em todo o território nacional. Desta forma, a referida decisão não causa nenhum impacto nas operações da Companhia, pois a Eternit já cumpre a Lei 12.684/2007 do Estado de São Paulo, que proíbe o uso do amianto neste território. Para os demais Estados da Federação, as atividades permanecem normais, de acordo com a legislação vigente. 
     
    O que mais me preocupa é o seguinte: 
    Há uma ação civil pública na Bahia, referente a mina de São Felix, que encerrou formalmente suas atividades em 1967, onde a empresas foi condenada, além de 11 indenizações individuais de 150 mil, o que não é tão expressivo, ao pagamento de 500 milhões de dano moral coletivo, o que seria um grande problema. Mas ainda cabe recurso. 
     
    Pelo que observo a empresa vem tentando se adaptar as dificuldades, há problemas aguardando desfecho, e por isto está tão barata.

      Turco, Diego, Leitão, Luiz_Alvim curtiram isto.



    5  
    Turco   24 nov 2017  

    QUERIDINHAS DO BUTECO

    Prezados colegas, 
     
    A semana passada teve-se em POST"s sobre a ETERNIT uma discussão sobre as Queridinhas dos Buteco, no que tange a sua confiabilidade. 
     
    Considero que sua criação foi uma das melhores contribuições que o BUTECO recebeu desde que o frequento. 
     
    Por entender que a manutenção e atualização de sua base de dados é coletiva e de interesse de todos os frequentadores do BUTECO, gostaria de conclamar os colegas a atualizarem suas carteiras ... Ver mais nas QUERIDINHAS DO BUTECO utilizando o link: 
     
    http://goo.gl/8l0w4P(...)  
     
    http://leitaoemacao.(...)

      Leitão, Luiz_Alvim, Abreu, Diego, Mônica curtiram isto.



    4  
    Turco   24 nov 2017  

    QUE TAL UMA AVALIAÇÃO HONESTA SOBRE NOSS...

    FTA 
     
    Agradeço por compartilhar o link. 
    É bem interessante. 
     
    Em relação a avaliação, quando me proponho a fazer, procuro comparações com minha realidade, pois considero perda de tempo avaliar ativos que não estejam a meu alcance, não tenha oportunidade ou possibilidade de acesso, e/ou que não se coadunam com o meu perfil de risco.  
     
    Estou preparando uma avaliação da minha CARTEIRA DE IG em seu quinquênio, que ocorrerá em 03/2018, analítica, ... Ver mais bem honesta para comigo mesmo e baseada na evolução da SELIC do período, a qual pretendo compartilhar com os colegas do BUTECO.

      Ugo Zanchi, Paulo RS, Abreu, Roberto Luis Pivetta curtiram isto.



    1  
    Luiz_Alvim   26 nov 2017  

    SANEPAR - CONVERSÃO ON E PN EM UNITS - SAPR4

    Olá Pivetta, 
     
    Se você gosta da empresa e acredita nela, creio que valeria a pena completar o lote de 5 para fazer a conversão. Só que, nesta altura do campeonato, não sei se ainda dá tempo de você fazer isto. Sugiro verificar com a sua corretora. Se não houver tempo, talvez o melhor seja vender as SAPR4 remanescentes, pois a tendência é que a liquidez delas vá diminuindo ao longo do tempo, e passar a comprar SAPR11 para a sua carteira de IG. 
     
    Sobre o valor (cotação) ... Ver mais da SAPR11, quem define isto é o mercado, mas era de se esperar que na estreia da SAPR11 sua cotação fosse próxima de cinco vezes a cotação da SAPR4. Afinal de contas, 5 SAPR4 viraram 1 SAPR11. E foi o que aconteceu. No fechamento de sexta-feira passada SAPR11 estava cotada a R$ 59,61 e SAPR4 a R$ 11,99. 
     
    Com relação ao registro na planilha, o que vamos ter neste caso é um agrupamento, pois 5 SAPR4 vão virar 1 SAPR11. Ainda não fiz o registro na minha, mas talvez eu faça a mesma coisa que fiz em 2013 com a AMBEV. Na época a empresa fez um desdobramento, operação inversa à que a SANEPAR está fazendo agora, mas que para efeitos de registro na planilha é bem parecido. No caso da AMBEV, além do desdobramento, o código da ação também foi trocado, e o que fiz foi alterar todos os registros anteriores (código da ação, cotação e quantidade) que estavam na planilha, como se a operação já tivesse acontecido lá atrás quando fiz a primeira compra para a empresa. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 
     

      Roberto Luis Pivetta curtiu isto.



    5  
    alsouza   26 nov 2017  

    QUERIDINHAS DO BUTECO

    Olá, Luiz Alvim, Turco e demais butequeiros 
     
    Alguns comentários sobre as Queridinhas do Buteco: 
     
    1) Ainda que eu tenha criado a base, a ferramenta é fruto do trabalho conjunto da nossa comunidade; 
     
    2) As Queridinhas do Buteco nada mais são do que uma grande planilha Google Sheet alimentada por um formulário Google Form. Nada mais que isso. Então seria muito simples atualizar os códigos - por exemplo, trocar GETI por TIET, TBLE por EGIE, etc. ... Ver mais - de todas as carteiras; 
     
    3) Mesmo sendo simples, eu tendo a não gostar da ideia de atualizar manualmente as carteiras pois acredito que pode prejudicar uma funcionalidade que vislumbro para um futuro próximo: a de se ter, para cada butequeiro, o histórico da carteira, ou seja, os papeis que entraram e saíram ao longo dos anos. Com o ajuste manual das carteiras, eu fico sem o rastreamento correto a partir do Timestamp, primeira coluna da aba Carteira. 
     
    4) Por exemplo, no caso do Luiz Alvim (ver anexo), é possível identificar a época em que ele saiu de BBAS e CMIG e o momento em que entrou em NATU. É possível perceber também que o tamanho da carteira vem crescendo ao longo dos anos. Esse é o tipo de histórico que pode ficar corrompido se eu ajustar manualmente as carteiras. 
     
    5) Desta forma, acho que seria mais interessante cada um atualizar na medida do possível sua própria carteria. Uma forma conveniente de fazer a atualização é copiar a sua lista de papéis (separados por vírgula e espaço) para um editor de texto, fazer as modificações e, em vez de clicar papel a papel no formulário, colar a lista atualizada no campo Other do formulário, conforme anexo. Não esqueçam de informar o apelido e o a data de início da carteira, ok? 
     
    6) Para quem não conhece, a versão mais atualizada das Queridinhas do Buteco está aqui:      
     
    http://goo.gl/c5ZLoq(...)              
     
    Note que tem duas abas lá no alto da página, a das Queridinhas e a das Carteiras. Esta última mostra as carteiras cadastradas.      
     
    Para incluir a carteira no levantamento, use o link:      
     
    http://goo.gl/8l0w4P(...)                
     
    A atualização dos dados é automática.              
     
    Para modificar a carteira, inclua a nova que eu apago a antiga.  
     

           

      Leitão, Turco, Diego, Luiz_Alvim, CARLÃO curtiram isto.



    4  
    Turco   27 nov 2017  

    QUERIDINHAS DO BUTECO

    alsouza,  
     
    Esclarecido!  
    Concordo contigo em relação a manutenção do histórico das carteiras que nem vislumbrava, confesso.  
     
    Não obstante, discordo quanto ao mérito da criação da ferramenta. Ele é todo seu sim, por mais simples que nos faça parecer. 
    A iniciativa, o pensar coletivo, o compartilhamento, isto é que conta. 
    Mais uma vez, reitero minha admiração pelo trabalho!!   
     
    Quanto a empresas com dois ... Ver mais códigos, achei a solução: somar o percentual de cada uma. Por exemplo GETI  34%  + TIET 2% =  TIET 36%.

      Diego, Leitão, Nêgo , Luiz_Alvim curtiram isto.



    2  
    Turco   27 nov 2017  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

                                                                  FATO RELEVANTE 
     
                                      Eternit ... Ver mais utilizará exclusivamente fibras sintéticas na produção de telhas até o final de 2018 
     
    A ETERNIT S.A. (B3: ETER3), anuncia aos seus acionistas e ao mercado em geral a decisão de substituir a utilização do amianto crisotila por fibras sintéticas, na produção de telhas de fibrocimento. A mudança será concluída até o mês de dezembro de 2018. Em linha com o seu planejamento estratégico, a Companhia já iniciou o redirecionamento do seu portfólio de produtos e negócios, em busca de uma melhor adequação às demandas do mercado e de um crescimento sustentável.  
     
    Há uma tendência no mercado, percebida nos últimos anos, de os consumidores deixarem de adquirir produtos que contenham amianto, especialmente na construção civil. A mudança na demanda tem levado a Eternit a substituir, progressivamente, o amianto crisotila por matérias-primas alternativas, como a fibra sintética.  
     
    A Eternit investiu, nos últimos anos, cerca de R$ 25 milhões na adaptação dos equipamentos e do processo de produção de suas unidades industriais, para que pudesse substituir progressivamente a fibra mineral pela fibra sintética de polipropileno. No final de 2015, concluiu o investimento de aproximadamente R$ 95 milhões na implantação de uma nova fábrica em Manaus (AM) para a produção da fibra de polipropileno, suficiente para abastecer todas as unidades fabris da Companhia e ainda a demanda de terceiros. 
     
    Atualmente, as fábricas localizadas nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Colombo (PR), Simões Filho (BA), Goiânia e Anápolis (GO), utilizam em média 60% de fibra sintética de polipropileno e 40% de fibra mineral de amianto crisotila na fabricação de telhas. Até o final de 2018, o processo produtivo das telhas, utilizará 100% fibra sintética de polipropileno.  
     
    A produção de fibras de amianto crisotila pela SAMA (mineradora controlada pela Eternit) continuará normalmente e vem sendo gradualmente direcionada para o mercado externo, atendendo clientes em outros países aonde o produto é permitido, tais como Alemanha, Estados Unidos, Índia e etc. 
     
    A Eternit reforça o seu compromisso de trabalhar dentro das melhores práticas de segurança, cuidado com o meio ambiente, sempre comprometida com a comunidade e seus colaboradores, de acordo com as normas e leis que regem o setor. 
     
    São Paulo, 27 de novembro de 2017. 
     
    Rodrigo Lopes da Luz  
    Diretor de Relações com Investidores 
     
     
    EQUIPE DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES: 
     
    +55 (11) 3194-3881 
    www.eternit.com.br/ri 
    ri@eternit.com.br

      Leitão, Diego curtiram isto.



    1  
    Turco   30 nov 2017  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Por maioria, o Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quarta-feira, 29, proibir a extração, a comercialização e distribuição do amianto na variedade crisotila em todo o País.  
     
    O Supremo ainda determinou que a decisão seja seguida por todas as instâncias da Justiça no Brasil.  
     
    Segundo ministros, o entendimento firmado pela Corte não deixa espaço até mesmo para o Congresso Nacional aprovar uma nova legislação sobre o tema que autorize o uso da substância. 
     
    Eis ... Ver mais o que relata a empresa:                                            
     
    "                                                     ETERNIT S.A.                                      
                                            C.N.P.J. n.º 61.092.037/0001-81  
                                                   NIRE 35.300.013.344  
     
                                                       FATO RELEVANTE  
     
    Esclarecimentos sobre o julgamento do STF referente as ADIs do Rio de Janeiro A ETERNIT S.A. (B3: ETER3), informa aos seus acionistas e ao mercado em geral que foramjulgadas pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal (“STF”), em 29 de novembro de 2017, as Ações Diretas de Inconstitucionalidade (“ADIs”), que versam sobre a legalidade do uso do amianto crisotila no Estado do Rio de Janeiro.  
     
    Foram declaradas, por maioria dos votos, a improcedência das referidas ADIs e confirmada a constitucionalidade da Lei Estadual do Rio de Janeiro. Adicionalmente, foi declarada incidentalmente a inconstitucionalidade do artigo 2º da Lei Federal n.º 9.055/95, que permite o uso do amianto crisotila, com efeitos “erga omnes” que se estendem aos demais Estados da Federação e com eficácia vinculante.  
     
    A Eternit entende que é preciso aguardar as informações sobre a aplicabilidade da decisão e os seus efeitos em toda a cadeia produtiva no país. A Companhia acompanhará a publicação da decisão do STF e os eventuais embargos de declaração que venham a ser apresentados pela entidade representativa do setor para, posteriormente, se posicionar sobre a consequência de tal decisão nas atividades da companhia.  
     
    Como informado em Fato Relevante de 27 de novembro de 2017, a empresa vem se adequando às mudanças do mercado consumidor e já iniciou há alguns anos a substituição da utilização do amianto como matéria-prima no seu processo industrial.  
     
    A Eternit reforça o seu compromisso de trabalhar dentro das melhores práticas de segurança, cuidado com o meio ambiente, sempre comprometida com a comunidade e seus colaboradores, de acordo com as normas e leis que regem o setor.  
     
    São Paulo, 30 de novembro de 2017.  
     
    Rodrigo Lopes da Luz  
    Diretor de Relações com Investidores"  
     
    http://siteempresas.(...)

      Leitão curtiu isto.



    3  
    Turco   30 nov 2017  

    AMBEV: O QUE DIZER DELA? - ABEV3

    E esta queridinha é tão pouco comentada no BUTECO? 
     
    "UE aponta que AB InBev abusou de posição dominante no mercado de cervejas _ 10:52 - 30/11/2017 
     
    O órgão de vigilância de concorrência da União Europeia acusou a AB InBev de abusar de sua posição dominante no mercado belga de cerveja, impedindo as importações mais baratas de suas cervejas Jupiler e Leffe da Holanda e da França para a Bélgica.  
     
    "Os consumidores belgas podem ter que pagar mais ... Ver mais por suas cervejas favoritas", afirmou a comissária de concorrência da UE, Margrethe Vestager, em um comunicado. 
     
    "Essas práticas violariam as regras de concorrência da UE, porque negam aos consumidores os benefícios do mercado único do bloco - escolha e preços mais baixos", comentou.  
    Vestager disse que a AB InBev teria, agora, a oportunidade de responder às preocupações da UE. 
    Fonte: Dow Jones Newswires."

      Leitão, joao, Diego curtiram isto.



Edição de NOVEMBRO/2017

 

 

Produzido por: http://leitaoemacao.com/buteco

Edição de NOVEMBRO/2017

(Versão Beta, em teste.)

FOLHETIM