Produzido por: http://leitaoemacao.com

  Edição de AGOSTO/2017

    3  
    Luiz_Alvim   1 ago  

    IRB RESSEGUROS BRASIL SA - ABRIRÁ CAPITA...

    Olá Pessoal, 
     
    O IPO do IRB foi concluído com muito sucesso. Ontem (31/07) foi divulgado que os pedidos de reserva dos investidores não institucionais foram atendidos integralmente até o valor de R$ 3.000,00. Sobre o que excedeu este valor foi aplicado um rateio de 38,235%. O preço unitário da ação saiu por R$ 23,24 e o total movimentado na emissão foi de R$ 2 bilhões. 
     
    A IRBR3 estreou ontem mesmo no pregão da B3 e fechou cotada a R$ 29,29. 
     
    Abraço, 
    Luiz ... Ver mais Alvim 

      Turco, Raphaelfrf, Abreu curtiram isto.



    6  
    Raphaelfrf   1 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Gente não vejo a Eternit como empresa ciclica. Me desculpe mas gostaria de entender porque ciclica. Acho sim que a crise afeta a empresa mas não ciclicamente como acontece no preço das commodities. 
     
    Pessoalmente, dou cartão amarelo quando os resultados e indicadores da empresa deterioram e mantenho em carteira acompanhando o que a gestão tem feito para melhorar. 
     
    No caso da petrobras fiz um bom preço medio e percebi que grande parte do prejuizo que a empresa ... Ver mais teve era de gestoes anteriores. O tal do impairment... Então acredito e continuo acreditando na empresa, apesar de ter diminuido os aportes. 
     
    No caso da Eternit não vejo ainda esperança, se não me engano no primeiro Trimestre desse ano houve uma queda no endividamento e esse era o foco da empresa. Vejo isso como um bom sinal de que a gestão está trabalhando para reverter a situação, mas gostaria mesmo de mais informações sobre a empresa. Por enquanto eternit está encostada na minha carteira, sendo uma das empresas que mais comprei e também uma das que mais afundaram. Estou ansioso pela melhora dos fundamentos da empresa. 
     
    Minha estratégia é dar o cartão amarelo, vejo como a gestão está tratando os problemas e acompanhar. Espero a empresa esboçar uma reação nos resultados de forma mais sólida para então voltar a aportar ainda nos primeiros movimentos da reversão. (Ainda que não pegue o preço mais baixo possivel, pelo menos tenho dados mais sólidos nos quais posso sustentar minha crença de que a empresa voltará a crescer). E se a empresa não voltar, pelo menos o % do capital "encostado" se torna relativamente pequeno em relação as empresas que apresentam crescimento constante.

      Sam, Rafael_Resende, Abreu, Luiz_Alvim, Roberto Luis Pivetta, Mônica curtiram isto.



    3  
    Rafael_Resende   2 ago  

    ULTRAPAR: O QUE DIZER DELA? - UGPA4

    Ronaldo, como vai?  
     
    O indicador Divida/Patrimônio é calculado sobre o Patrimônio Liquido e não sobre o ATIVO. Em contabilidade ATIVO é diferente de PATRIMÔNIO. Ativo são todos os bens e direitos da empresa. Patrimônio Líquido poderíamos chamá-lo também de ATIVO LÍQUIDO que é obtido pela diferença entre direitos (ativo) e obrigações (passivo), ou seja, PATRIMÔNIO (LIQUIDO) =  ATIVO - PASSIVO.  
     
    Ignorar a dívida não é uma boa ideia. O importante é ... Ver mais que esteja sob controle. Observe a Liquidez Corrente da UGPA, 2,33. Bom sinal de que a dívida está sob controle. Outra coisa, a dívida de curto prazo deve ser pequena em relação ao dívida total. Me parece o caso de UGPA. O que realmente afunda uma empresa é o juro da dívida, por isso é interessante verificar o índice de cobertura de juros considerando o Lucro Operacional ADF/Resultado Financeiro, atualmente em 3,73. Quanto maior melhor.  
     
    Dessa forma, como já ouvi falar por ai, concluo: dívida não se paga, administra-se.  
     
    *ADF - antes da despesas financeiras.  
     
    Abraço

      RonaldoMG, Leitão, Turco curtiram isto.



    2  
    Raphaelfrf   2 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Fala Rafael! blz?! 
     
    Eu comecei com 10 ações com participações de 10% em cada, qualquer oscilação no índice já me acertava em cheio... 
     
    Hoje minha carteira já sofreu algumas alterações, trabalho com cerca de 20 empresas em 5%, foi o jeito que encontrei de diluir o risco. A eternit hoje se encontra estável em 2,5% na minha carteira (É o quanto eu pessoalmente aceitei me expor a ela no momento) 
     
    Vale lembrar também que tive e tenho outros contratempos ... Ver mais na minha jornada de investidor, a titulo de exemplo, o desemprego e diminuição significativa dos meus aportes. 
     
    Acredito que tenha sido algo bem específico que ocorreu na minha carteira, concordo quando diz que considerando uma estratégia de investimento em ações diversificada a gestão de risco já foi feita. 
    Porém a minha gestão de risco não estava em linha com o meu perfil. E acredito não ter levado em conta fatores que hoje considero importante e que antes desconhecia. 
     
    Bom, continuo aprendendo e compratilhando. 
    Grande Abraço, obrigado pelo esclarecimento!

      Rafael_Resende, Leitão curtiram isto.



    3  
    RonaldoMG   4 ago  

    INDICADOR DE AÇÕES USANDO FUNDAMENTUS

    Raul, blza? 
     
     
    Cara, eu tinha pegado uma planilha aqui no buteco há muito tempo atrás que faz uns filtros nas variáveis numéricas, poupando um tempão e deixando somente a análise das imagens (gráficos) pra se fazer no olhômetro. 
     
    Não lembro quem elaborou essa planilha, mas tenho usado pra apoiar minhas escolhas. 
     
    Segue, pra que vc possa analisar e ver se ajuda... 
     
    Abraço!

      Turco, Raul , Leitão curtiram isto.



    5  
    Turco   10 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    RESULTADOS 2T17  
     
    Eternit inicia processo de reestruturação visando a rentabilidade de seus negócios  
     
    Diante do atual cenário econômico, o setor de materiais de construção apresentou baixo desempenho no 2T17, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT). Neste período, a Companhia adequou sua operação com a redução da produção e dos níveis de estoque para atender a demanda de mercado.  
     
    O volume vendido ... Ver mais do mineral crisotila no 2T17 foi de 39,4 mil toneladas, redução de 17,2% quando comparado ao 2T16, reflexo da menor participação da fibra crisotila no processo industrial no mercado interno, compensado parcialmente pelo aumento nas exportações, em função dos esforços da Companhia em escoar sua produção para o exterior, além do desenvolvimento de novos mercados.   
     
    No mesmo período, as vendas de telhas fibrocimento foram de 148,9 mil toneladas, 17,8% inferiores ao 2T16 devido à retração do setor, além de sazonalmente ser um período de menores demandas para a Eternit; enquanto as telhas de concreto retraíram 36,9% em função do encerramento de quatro unidades da controlada Tégula, em fevereiro de 2017.  
     
    A receita líquida consolidada somou R$ 163,5 milhões no 2T17, 19,8% inferior ao 2T16, decorrente da redução dos volumes vendidos no mercado interno, neutralizado, parcialmente, pelo reposicionamento de preço no fibrocimento frente ao ano anterior. As exportações do mineral crisotila apresentaram aumento de 12,4% na comparação com o 2T16, reflexo de maiores volumes de venda e da comercialização de um mix mais nobre para novos mercados, compensados, parcialmente, pela depreciação de 8,3% do dólar frente ao real.  
     
    No 2T17 o EBITDA ajustado e recorrente atingiu R$ 11,7 milhões, redução de 3,2% frente ao 2T16, devido aos impactos negativos da retração de vendas e baixa utilização da capacidade industrial, compensado parcialmente pela redução das despesas operacionais. No período a Eternit registrou prejuízo recorrente de R$ 9,3 milhões, em função de um maior resultado financeiro líquido negativo e da equivalência patrimonial, além dos aspectos comentados no EBITDA.  
     
    A política de dividendos da Companhia, conforme prevê o Estatuto Social, permanece inalterada, entretanto, novas distribuições ocorrerão a partir da obtenção de resultados positivos.   
     
    Em linha com o plano de reestruturação, a Administração busca iniciar um novo momento na Eternit, com modernidade, inovação e cuidado no relacionamento com todos os seus públicos, adequando sua estrutura ao perfil da Companhia e com foco na rentabilidade dos seus negócios.

      Rafael_Resende, Leitão, José, Raphaelfrf, Capt. Gottlieb curtiram isto.



    4  
    Rafael_Resende   10 ago  

    ULTRAPAR: O QUE DIZER DELA?

    Olá, Ronaldo.  
     
    Vamos juntos! A Demonstração dos Resultados é o local onde as despesas com juros são evidenciadas e onde é encontrada com mais facilidade.   
     
    Nesta questão, existem as RECEITAS FINANCEIRAS; as DESPESAS FINANCEIRAS;  e desses dois podemos apurar o RESULTADO FINANCEIRO. Podemos dizer que a Despesa Financeira é a mesma coisa que Despesa com Juros. Enquanto as Despesas Financeiras representam os juros pagos oriundos de empréstimos ... Ver mais por exemplo, as Receitas Financeiras representam os juros recebidos pela empresa por exemplo pelo fornecimento de crédito a clientes. Obtemos o Resultado Financeiro pela diferença entre Receitas e Despesas Financeiras.  
     
    Antes de prosseguirmos gostaria de corrigir uma informação divulgada por mim. Eu estava equivocado quanto ao cálculo do Resultado Operacional ADF, pois esse indicador e o EBIT são praticamente a mesma coisa. Portanto não há que se fazer cálculo algum, ou dependendo do ponto de vista apenas alguns cálculos. Peço desculpas pelo equívoco. Está sanado. :)  
     
    Observação: Não sei a razão, mas o Fundamentus utiliza para o cálculo do EBIT deduzindo do Resultado Bruto somente as Despesas com Vendas e as Gerais e Administrativas deixando de fora do cálculo as Perdas pela Não Recuperabilidade de Ativos, Outras Receitas Operacionais, Outras Despesas Operacionais e o Resultado da Equivalência Patrimonial. Depende do ponto de vista, do objetivo e das características do analista.  
     
    No site Fundamentus, na aba GRÁFICOS/DEMONSTRATIVOS DE RESULTADOS você encontra tanto a evolução do EBIT quanto a evolução do Resultado Financeiro. De modo rápido basta dividir o EBIT pelo módulo do Resultado Financeiro. Observe agora, o EBIT anualizado, 4º TRI 2016, temos aproximadamente R$ 2.900 milhões. Agora observe no mesmo período, logo mais abaixo, o resultado financeiro, temos R$ 850 milhões negativos, ou seja, as receitas financeiras não cobrem as despesas financeiras de UGPA3. Como o Índice de cobertura de juros é o (EBIT FUNDAMENTUS / Resultado Financeiro), temos: Índice de Cobertura de Juros = 2.900 / 850 = 3,41.  Dessa forma, retifico novamente o Índice de Cobertura de Juros de UGPA3 e acredito que isso seja definitivo, rsrsrs. Vivendo, errando e aprendendo. ;)  
     
    Ben Graham determina o mínimo de 5 na cobertura de juros. Se a Cobertura de Juros é inferior a 2 a empresa está sobrecarregada por dívidas, mostra que a empresa está tendo dificuldade na geração de caixa para pagar seus compromissos, isso pode arrastar a empresa para um crescimento lento, criando assim uma bole de neve.  
     
    Caso queira o índice mais detalhado, terá que fazer o download dos balanços em Excel no próprio site Fundamentus, ou utilizar os dados disponibilizados pelas empresas nas Demonstrações Trimestrais ou Anuais. Se baixar a planilha terá que fazer algumas modificações como anualizar os resultados e calcular as rubricas faltantes como o EBIT. Já as receitas financeiras e as despesas financeiras estão evidentes na planilha disponibilizada pelo Fundamentus. Ver anexo.   
     
    Se você for mais conservador, desconsidere as receitas financeiras em todo esse processo e utilize apenas as Despesas Financeiras em substituição ao Resultado Financeiro para o cálculo do Índice de Cobertura de Juros.  
     
    Com relação à Dívida Bruta/Patrimônio. É um bom indicador, mas, conforme comentado por você, pode acontecer de descartar algumas boas empresas com saúde financeira mesmo tendo esse indicador acima de 1. Temos que analisar cada caso. Interessante é analisá-lo dentro de um contexto como indicador complementar e não isoladamente.

      Carlão_A, Safo, RonaldoMG, Diego curtiram isto.



    9  
    Luiz_Alvim   10 ago  

    CGRA4, UGPA4, TRPL4, SAPR4 - TRPL4

    Olá Raul, 
     
    Seguem os meus comentários resumidos de cada uma das quatro empresas que você citou: 
     
    GRAZZOTIM (CGRA) – Varejista gaúcha que atua no interior dos estados da região sul (RS/PR/SC). Empresa familiar, conservadora do ponto de vista financeiro, mas com excelente capacidade de gestão dos seus negócios. Há anos que ela não tem um único centavo de dívida e faz todos os seus investimentos com recursos próprios. Seu resultado financeiro é sempre positivo, ... Ver mais pois, como não tem despesas financeiras, a maior parte do caixa disponível está em aplicações financeiras de primeira linha. Esta característica ajudou bastante a CGRA a atravessar com tranquilidade os dois últimos anos de crise intensa. O CAGR (crescimento médio anual composto) dos lucros da empresa nos últimos cinco anos foi de 11,6%. Sua margem líquida é a melhor do setor (14% em média), lembrando que RENNER (LREN), que é considerada a TOP do setor, tem apresentado uma margem líquida em torno de 9,5% nos últimos anos. Apesar do seu ótimo desempenho, suas ações são muito baratas (P/L atual = 7,8). O mercado não gosta muito da CGRA, parte em função da baixa liquidez de suas ações, e parte por ser uma empresa que não dá muita bola para os analistas de bancos, corretoras, gestoras, etc. Ótimo para nós acionistas que conhecemos e acreditamos muito na empresa. Sou sócio desde 2014. 
     
    ULTRAPAR (UGPA) – Holding que congrega cinco empresas: IPIRANGA, ULTRAGAZ, OXITENO, ULTRACARGO e EXTRAFARMA). Empresa é muito sólida, investe continuamente na expansão dos seus negócios, o que exige capital intensivo, mas tem uma dívida bem equilibrada. Tem um histórico bem interessante de crescimento de receitas e lucros crescentes. Sou sócio dela desde 2014. 
     
    SANEPAR (SAPR) – Estatal que explora concessões de serviços de fornecimento de água e esgoto no estado do PR. A empresa vem apresentando números bem interessantes ao longo dos últimos anos. Suas margens são excelentes e ela oferece produtos (água e esgoto) que tem demanda crescente. Além disso, é um monopólio nas suas áreas de concessão. No final do ano passado fez um “re-IPO” e captou R$ 1,98 bilhão junto ao mercado. Este evento aumentou muito a liquidez das suas ações. Recentemente, num processo de revisão tarifária ela conseguiu um aumento de 25,63% nas suas tarifas diferido em oito anos. Excelente, sem dúvida. O único senão da SAPR é ela ser uma empresa estatal e, como tal, tem um risco político que não é desprezível. Eu tenho por princípio não ser sócio de empresas estatais, mas fiquei muito animado com os números da SAPR e acabei me tornando sócio no início deste ano. Só estou torcendo para o Requião não ser eleito governador do Paraná nas próximas eleições. Da última vez que ele foi governador do seu estado, fez um estrago considerável nas estatais estaduais, inclusive na própria Sanepar. 
     
    TRANSMISSÃO PAULISTA (TRPL) – Esta, como não sou sócio, não acompanho muito de perto, mas sei que é boa empresa. A TRPL é uma transmissora de energia pura, como a TAESA. Pertence ao grupo colombiano ISA e atua há muitos anos no Brasil. Em 2012, quando a Dilma editou a famosa MP 579, ela foi uma das mais prejudicadas ao aderir à renovação antecipada de boa parte de suas concessões. Pela lei, o governo deveria pagar para a TRPL uma indenização gigante referente ao saldo não amortizado de suas concessões. Só que o governo foi enrolando e apenas no ano passado a ANEEL definiu o valor a ser pago parceladamente nos próximos anos. Apesar do parcelamento, a empresa reconheceu em seu balanço de uma só vez o valor que irá receber, o que gerou um lucro muito grande em 2016. Esta é a explicação para o lucro anormal do ano passado. Com esta situação resolvida, a TRPL voltou a investir no Brasil, tendo arrematado alguns lotes nos últimos leilões de transmissão promovidos pelo governo. É uma empresa que merece ser melhor estudada, em minha opinião. 
     
    Abraço 
    Luiz Alvim 

      Raul , Rafael_Resende, Leitão, Carlão_A, mauricio gonzo, José, shi, Abreu, Diego curtiram isto.



    3  
    Turco   11 ago  

    DISCUTINDO A VALE - VALE5

    Fato Relevante 
     
    Vale anuncia resultado parcial da conversão voluntária 
     
    A Vale S.A. (Vale) informa que, considerando as informações parciais recebidas até o momento da B3 S.A. - Brasil, Bolsa, Balcão, do Banco Bradesco S.A., o banco escriturador das ações de emissão da Vale, e do Citibank, N.A., o agente da conversão voluntária, um total de ações preferenciais de 1.421.178.947 (incluindo as ações preferencias representadas por AmericanDespositary Shares - ADSs ... Ver mais - preferenciais), correspondente a 72,2% do total de ações preferenciais em circulação (excluindo ações em tesouraria), aderiu à conversão de acordo com 
    a oferta previamente anunciada pela Vale para: (a) converter as ações preferenciais em ações ordinárias emitidas pela companhia; ou (b) converter as ADSs representadas por ações preferenciais em ADSs representadas por ações ordinárias (a “Conversão Voluntária”). 
    Estes resultados indicam que já foi superado o percentual mínimo para a Conversão Voluntária 
    de 54,09% das ações preferenciais em circulação (excluindo as ações em tesouraria). 
    O prazo para a Conversão Voluntária se expira amanhã, dia 11 de agosto de 2017, podendo, portanto, haver alteração desse resultado parcial. Ao final do dia 11 de agosto, o resultado definitivo será conhecido, quando se informará ao mercado o total de ações preferenciais e ADSs preferenciais convertidas, bem como o percentual correspondente do total de ações preferenciais em circulação (excluindo as ações em tesouraria) entregues para conversão. 
    Na manhã do dia 14 de agosto, serão realizadas duas conferências telefônicas e webcasts. A primeira, em português, ocorrerá às 10H00 horas da manhã, horário do Rio de Janeiro. A segunda, em inglês, ocorrerá às 10H45 minutos, horário do Rio de Janeiro (9H45 minutos da manhã em Nova Iorque e 14H45 minutos em Londres). 
     
    Acesso às conferências telefônicas/webcasts: 
    Conferência em português às 10h: 
    Dial–in com conexões no Brasil: +55 11 3193-1001 e +55 11 2820-4001 
    Dial–in com conexões nos Estados Unidos: +1 786 924-6977 
    Toll-free com conexões nos Estados Unidos: 1 800 492-3904 ou +1 888 700-0802 
    Código de acesso: VALE

      Luiz_Alvim, Safo, José curtiram isto.



    4  
    Raul   11 ago  

    INDICADOR DE AÇÕES USANDO FUNDAMENTUS

    Muito interessante. Deve ajudar sim, mas não entendi muito bem de que maneira que se usa e se alimenta essa planilha. Poderia me explicar? 
     
    Parece que este fórum do Leitão foi feito em ASP. Atualmente estou trabalhando com .NET. Acho que até poderíamos agregar esse sistema de filtragem de ações ao Buteco... Dá pra usar o pacote Html Agility Pack (http://html-agility-(...) ... Ver mais pra pegar os dados do Fundamentus para fazermos os filtros que quisermos... 
     
    Abraço!

      Fernando_Klem, Abreu, Diego, RonaldoMG curtiram isto.



    4  
    Luiz_Alvim   12 ago  

    DISCUTINDO A VALE - VALE5

    Bom dia amigos, 
     
    A VALE informou ontem à noite através de fato relevante que, ao final do prazo (11/08) 84,4% das ações PN da empresa foram entregues para conversão. Portanto, o percentual mínimo (54,09%) necessário para a implementação das mudanças propostas, foi ultrapassado com folga. Vamos agora ao próximo passo que é a incorporação da VALEPAR, controladora atual, pela própria VALE. Com este percentual alcançado, creio que a liquidez das ações PN que sobraram será substancialmente ... Ver mais reduzida. No meu modo de ver, estas mudanças são muito positivas para a empresa, pois melhoram muito o seu nível de governança corporativa e devem contribuir para melhorar o "valuation" da empresa. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim

      Leitão, Capt. Gottlieb, Safo, José curtiram isto.



    2  
    Turco   18 ago  

    DISCUTINDO A VALE - VALE5

    rodrigopfelix, 
     
    Para quem optou pela conversão até a data de 11/08, sim.  
    Quem não optou permanece com a VALE5. 
    Pode ser que em algum momento a VALE faça uma conversão obrigatória, já que restaram apenas 14% de PN em circulação 

      Leitão, Capt. Gottlieb curtiram isto.



    14  
    Leitão   18 ago  

    AGRADECIMENTO AOS AMIGOS QUE COLABORAM C...

    Queridos amigos! 
     
    Essa mensagem é só para agradecer a vocês! Agradecer a cada um que colabora com esse nosso espaço. Comecei fazendo uma lista de nomes aqui mas ficou meio grande, e não poderia deixar nomes de fora. Então vou citar apenas dois: Luiz_Alvim e Turco, esses dois gigantes-gentis...  
     
    Luiz, Turco e tantos outros fazem desse espaço um lugar de calor humano, de apoio, de ensino-aprendizagem... Obrigado a todos vocês! De coração! 
     
    Valeu, ... Ver mais amigos! 
    Um abração do Leitão

      Diego, Carlão_A, Tom, joao, Abreu, mauricio gonzo, JX, Capt. Gottlieb, Rafael_Resende, Sam, Safo, RonaldoMG, José, Clécio curtiram isto.



    13  
    Luiz_Alvim   18 ago  

    AGRADECIMENTO AOS AMIGOS QUE COLABORAM C...

    Meu caro Mestre, 
     
    Não há o que agradecer. Este espaço só existe em função da brilhante ideia que você teve de criar um programa de treinamento de ótima qualidade voltado para as pessoas que possuem interesse em trilhar os caminhos da renda variável. Já fiz vários treinamentos, inclusive presenciais, sobre o assunto e, em minha opinião, o seu continua sendo o melhor. Na verdade, acho que quem tem que agradecer aqui somos nós, seus ex-alunos, que tivemos a oportunidade absorver ... Ver mais os seus conhecimentos para nos aventurarmos, com segurança, por este mundo fascinante das ações. Frequentar este Buteco é, para mim, bastante prazeroso, pois, além do aprendizado constante, tenho a oportunidade de conviver o tempo todo com valores preciosos, tais como a simplicidade, a amizade desinteressada, ajuda mútua, paciência, respeito às opiniões dos outros e cortesia. Fico torcendo para que o Heitor tome gosto pelo empreendimento do pai, contribuindo assim para perenizá-lo cada vez mais. Meus netos certamente vão agradecer. 
     
    Bração, 
    Luiz Alvim 
     

      Leitão, Turco, joao, Diego, Carlão_A, Abreu, mauricio gonzo, Capt. Gottlieb, Rafael_Resende, Sam, Safo, José, Clécio curtiram isto.



    7  
    Leitão   18 ago  

    AGRADECIMENTO AOS AMIGOS QUE COLABORAM C...

    Puxa, muito obrigado, Luiz! Você é que é muito gentil e camarada! Hoje aqui eu sou mais um aluno de vocês do que tudo, rsss... E você é um dos profs mais esforçados! :-) 
     
    Abração, meu amigo! Que Deus continue habitando em teu coração! 
    Leitão

      Turco, joao, mauricio gonzo, Capt. Gottlieb, Rafael_Resende, Sam, Safo curtiram isto.



    4  
    Gabriel   19 ago  

    SCL AGRÍCOLA: O QUE DIZER DELA? - SLCE3

    Boa tarde Zanoni... 
     
    Vim no blog justamente procurar algo sobre a SLCE3, como possível candidata a carteira IG 
    Pois bem alguns comentários... 
    O setor de agricultura me interessa muito, mas infelizmente não temos muita opção do setor em bolsa(Geralmente se formam como cooperativa de agricultores.) 
    Quanto a empresa, não é focada somente em comércio, esta ligada diretamente na produção das commodities. 
    Quanto ao crescimento, realmente a receita ... Ver mais vem aumentando, mas dando uma olhada nos lucros... não me parece muito constante. Fazendo uma analogia, minha visão, com o preço do dólar alto como ainda está, e estava, os lucros deveriam ser mais consistentes. 
    Oque mais chama atenção é justamente a cotação atual, mesmo perto do valor mais alto do ultimo ano corrido, indicadores como VPA(acima da cotação) e P/L (Próximo do bom 10,0) tornam o papel bem atraente... 
    Estou com ela em meu radar, quero acompanhar um pouco mais, ver como vai se desenvolver os lucros, a dívida que parece estar diminuindo. 
     
    Abraços 

      Leitão, Diego, Zanoni, José curtiram isto.



    3  
    Luiz_Alvim   21 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Olá amigos do Buteco, 
     
    Eu tive a ETER3 na minha carteira por quase três anos. Deixei de ser sócio no final de 2014, pelos motivos que já tive a oportunidade de explicar aqui no Buteco. Não acompanho a empresa tão de perto como fazia antes, mas, de vez em quando, dou uma passada de olhos nos números dela. Os resultados do 2T17 foram decepcionantes.  É verdade que a crise brasileira atingiu fortemente todo o setor de atuação da ETER (materiais de construção), mas, em minha ... Ver mais opinião, a empresa já vinha dando sinais de enfraquecimento nos seus resultados desde 2014, antes da crise se instalar de verdade.  
     
    Além da questão dos inúmeros processos judiciais que envolvem a empresa, como muito bem pontuou o nosso amigo Turco, ainda temos a questão da possível proibição do amianto crisotila no Brasil, que sempre foi uma espada em cima da cabeça da ETER. Depois de muitos anos de discussão, parece que agora estamos próximos de ter uma decisão sobre este assunto. Na semana que passou o STF deu continuidade ao julgamento do ADI 4066. A ministra Rosa Weber, relatora da ação, deu o seu voto contrário a permissão para o uso do amianto crisotila, que é a matéria prima básica utilizada pela ETER em alguns de seus principais produtos. O julgamento ainda não terminou, por falta de tempo, mas vai continuar na próxima quarta-feira (23/08) quando os demais ministros deverão pronunciar seus votos. Vamos ver qual será a decisão final, mas, caso o STF decida mesmo pela proibição do amianto crisotila no país, creio que a competitividade da empresa poderá diminuir bastante.  
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 
     
     

      Leitão, Capt. Gottlieb, Rafael_Resende curtiram isto.



    3  
    Capt. Gottlieb   21 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Realmente a Eternit está com a espada de Dâmocles sobre sua cabeça! Se o STF decidir contra o uso de crisotila no Brasil a empresa vai piorar mais ainda os seus resultados. Todavia imagino que esta possibilidade não significará necessariamente a sua falência. Eu tenho ETER3 na minha carteira, mas não vou comprar mais.

      Rafael_Resende, Luiz_Alvim, Diego curtiram isto.



    4  
    Luiz_Alvim   21 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Olá Capt. Gottlieb, 
     
    Acho difícil quantificar o impacto que a Eternit vai sofrer caso a proibição do amianto venha mesmo acontecer. Mas, dá para prever que ela passará a ter muito mais dificuldades para competir do que hoje. Atualmente as telhas de amianto da Eternit dominam o mercado, pois, além da durabilidade do produto, seu custo é bem mais baixo do que as telhas dos concorrentes que utilizam fibra sintética. A ETER também tem uma linha de produtos baseado na fibra sintética, ... Ver mais mas o preço é mais alto e a concorrência muito maior. Todos sabemos que por trás desta polêmica do amianto está uma briga comercial enorme e o nome do principal concorrente é BRASILIT, leia-se Saint Gobain, uma multinacional francesa que já foi dona da Eternit lá atrás e hoje quer tirá-la do mercado de qualquer jeito. Vamos aguardar e ver o que acontece. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 

      Capt. Gottlieb, Leitão, Rafael_Resende, Diego curtiram isto.



    7  
    Rafael_Resende   22 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Capt Gottlieb, Turco, Luiz Alvim e amigos butequeiros. 
     
    Concordo com os "Se" de vocês. Porém, como existem esses "se", existem diversas outros "se" que inclusive podem favorecer a empresa. Essas possibilidades pertencem ao futuro e entendo que todas essas dificuldades já estão precificadas. Dificilmente encontraremos boas oportunidades em empresas que estejam indo de vento em popa. É nesses momentos de crise que a capacidade de gestão da empresa é provada, e das crises surgem ... Ver mais oportunidades e superação. E se o amianto for proibido, os resultados vão piorar? Depende. O impacto pode ser grande no início, mas surge oportunidade de inovação, adaptação, etc.. Na minha concepção Eternit sempre foi uma boa empresa e já tem vários anos de mercado. Entendo que os senhores estão focados em resultados (entendo lucro) e Eternit não pode fornecer isso agora devido aos problemas que já foram expostos  diversas vezes nesse espaço. Entendo que ETER é uma empresa em situação especial e deve ser analisada de forma especial considerando outros indicadores de gestão que vão além do lucro. 
     
    Tirando os "se", quais são os fatos? 1º-A decisão do STF é uma incógnita. 2º-Eternit tem feito provisões, não é de hoje, para as possíveis perdas judiciais. 3º-ETER está em crise. 4º-A economia brasileira está patinando. 5º-Luiz Barsi Filho, um dos maiores acionistas individuais do Brasil e membro da alta administração de Eternit, nos últimos 4 meses comprou cerca de R$ 1.500.000,00 (Um milhão e meio de reais) de ações de Eternit. 6º-Não recomendo esse investimento a ninguém, a decisão é individual. 
     
    Como disse antes, desconheço o futuro. Eternit pode falir. Eternit pode não falir. O amianto pode ser proibido no Brasil. O amianto pode ser não proibido no Brasil. Eternit PODE ficar patinando o resto da vida, mas ainda bem que existe os "se". O que sei é que estou preparado pra qualquer situação, glória ou derrota. Se a derrota ficar comprovada e ETER entregar os pontos e não mostrar reação, recolhemos os cacos e partimos pra outra. Sem problemas! O dever de casa foi feito. No final das contas, no mundo dos negócios e dos investimentos tudo é probabilidade e possibilidades, tudo é aposta, pois o futuro é incerto. O que vale mesmo é ter uma estratégia de investimento consistente e equilibrada e seguir o plano friamente. Nesse sentido a gestão de risco é muito importante. No caso de ETER, minhas perdas estão limitadas por meu controle de risco, ao contrário das minhas possibilidades de ganhos que são ilimitadas caso o vento volte a soprar a seu favor. Tudo se resume sobre o ponto de vista que temos sobre a empresa e gestão de risco. 
     
    Se ETER não atende mais os critérios para estar na carteira o melhor seria realizar o prejuízo e investir em algo que realmente seja "bom" e atenda os critérios individuais de cada um. Por isso não concordo com cartão amarelo. Na minha opinião o cartão amarelo nos faz deixar de ganhar duas vezes. A primeira é que deixamos de aplicar nosso dinheiro em algo "melhor" pra rentabilizar a carteira. A segunda é que se a situação da empresa amarelada melhorar teremos perdido uma fase importante de acumulação de ações a preços de banana, o que geraria um fantástico efeito multiplicador. 
     
    No mais considero válida a diversidade de opiniões e muito boa a discussão desse tópico. Obrigado a todos.

      Turco, Safo, Capt. Gottlieb, Luiz_Alvim, Abreu, shi, Diego curtiram isto.



    3  
    Safo   23 ago  

    AGRADECIMENTO AOS AMIGOS QUE COLABORAM C...

    Vocês já estão bebendo de novo, né !?!??! 
    ahhahahah, to brincando ! 
     
    é sempre válido o sentimento de gratidão e valorização dos que merecem ! 
    obrigado a todos por existir esse buteco !

      Rafael_Resende, Luiz_Alvim, Nêgo curtiram isto.



    4  
    Luiz_Alvim   23 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Bom dia amigos do Buteco, 
     
    O grande Nelson Rodrigues é autor de uma frase que eu gosto muito: “Toda unanimidade é burra”, ainda mais num assunto tão vasto e complexo como é o investimento em renda variável. Este é um espaço de aprendizado, onde as ideias podem ser livremente colocadas e discutidas por todos os frequentadores. É assim que vamos evoluindo e aprendendo cada vez mais. 
     
    Eu vejo o investimento em ações como sendo de alto risco, mas com possibilidades ... Ver mais de se obter excelentes retornos, desde que praticado com critério, disciplina e dentro de uma visão de longo prazo.  Quando saí dos cursos do Mestre Leitão, comecei a montar a minha carteira de IG com base nos indicadores que aprendemos a analisar no curso de AF. Depois de algum tempo, cheguei à conclusão de que deveria definir um objetivo para o meu IG e metas a serem alcançadas. Aprendi a importância de se ter bons critérios para a seleção de empresas e que, além de selecionar bem, eu deveria também fazer um acompanhamento permanente delas. É o que eu chamo de fazer uma gestão ativa da carteira. Os critérios que adoto vão além dos indicadores de desempenho, e preço da ação não é levado em consideração na escolha. O foco é sempre na empresa e não na ação. 
     
    Quando seleciono uma empresa, em princípio ela ficará na minha carteira para sempre, mas desde que, ao longo do tempo, continue atendendo os critérios de seleção utilizados. Vale lembrar, também, que os próprios critérios são objeto de aperfeiçoamento constante. Atualmente tenho 24 empresas na minha carteira, mas nestes quase seis anos de IG já precisei eliminar 13 empresas, a maioria por problemas de desempenho mesmo. São elas: BBAS, CMIG, ETER, RAPT, ALPA, PETR, POMO, CSAN, MAGG, BRPR e BRIN. RDCD saiu porque fechou o capital e CTIP porque foi incorporada pela BVMF. Em alguns casos, minha decisão foi dar o cartão vermelho direto, pois cheguei à conclusão de que a empresa havia deixado de cumprir os meus requisitos. Mas, já aconteceu também de eu aplicar um cartão amarelo por algum tempo para depois decidir pela sua permanência ou não.  No meu modo de ver, o cartão amarelo se aplica bem em determinadas situações, especialmente quando não conseguimos enxergar bem o porquê de a empresa estar diminuindo o seu desempenho. Vou dar um exemplo real: sou sócio da VALID (VLID3) desde maio de 2012, mais de cinco anos, portanto. Durante boa parte deste tempo a empresa foi bem, embora vez ou outra ela tenha tido alguns soluços. A empresa cresceu muito, através de aquisições feitas fora do país, tornando-se quase uma multinacional. Mas, desde o ano passado ela parece estar patinando e o seu desempenho caiu. Qual o motivo disto? Sinceramente, não sei dizer. Analisar a VALID hoje me parece ser bem mais difícil do que lá atrás quando a selecionei, em função das operações internacionais que cresceram muito, mesmo as suas áreas de negócio principais continuando a ser as mesmas. Apenas o negócio de certificação digital foi acrescentado neste período. Eu vinha comprando VLID3 normalmente, mas depois da divulgação dos resultados do 2T17 decidi paralisar as minhas compras (cartão amarelo). A gestão da VALID vem fazendo um grande esforço de redução de custos, mas os resultados não aparecem da noite para o dia. Leva tempo. Como ainda não consegui perceber bem se estas medidas serão suficientes para recolocar a empresa nos trilhos, resolvi aguardar até o final de 2017 para decidir se vou pular fora ou continuar. Em termos práticos, significa que vou tomar a minha decisão por volta de abril de 2018, quando os resultados finais de 2017 já serão conhecidos. Enquanto isto, achei melhor não fazer novas compras. 
     
    Pois é amigos, esta é a minha forma de pensar sobre esta questão dos “cartões”.  Conceitualmente até que é simples, mas, aplicar na prática, nem tanto. Seria bom se outros colegas pudessem relatar suas experiências sobre o assunto. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 

      Capt. Gottlieb, Abreu, Rafael_Resende, shi curtiram isto.



    3  
    Rafael_Resende   23 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT - ETER3

    Boa tarde, butequeiros!  
     
    Luiz Alvim, como estás?  
     
    Verdade, toda unanimidade é burra. Excelente frase de Nelson Rodrigues e oportuno comentário o seu. Tenho melhorado com relação a isso, expondo meus comentários da forma não unânime e talvez até menos agressivos. Mas é uma característica minha. A vida é um constante aprendizado. Mais uma vez obrigado.  
     
     
    Capt. Gottlieb, como vai?  
     
    Excelente comentário e belo ... Ver mais exemplo para aprendizado.  
     
    Situação complicadíssima desse conhecido seu, o gerente de banco. Parece ridículo a atitude dele, mas é muito comum. Ele é o legítimo exemplo do "investidor" manada, antenado em notícias. Fortes emoções, ambição descontrolada, sardinha...  
     
    Essa situação do gerente merece uma atenção especial pois ela se deu de uma forma particular. Nesses casos, em que o camarada colocou toda a sua vida em um único ativo, talvez mereça, sim, um cartão amarelo, momento em que poderá reorganizar as ideias e decidir da melhor forma possível SUA VIDA. Porém, dentro do IG proposto pelo mestre Leitão, onde toda sua vida não está em um único ativo, situação essa em que me refiro ao cartão amarelo, na minha opinião não faz sentido interromper as compras programadas haja vista entre os rodízios haver tempo suficiente para reanalisar e acompanhar a empresa com calma.  
     
    Também obrigado por expor seu ponto de vista.  
     
    Observação: Com relação à ser sardinha, entendi seu comentário. Mas, com todo respeito, não somos sardinhas, capitão! Rsrs. Nem eu, muito menos o senhor. E o pessoal aqui então? É tudo tubarão! A galera aqui não tem atitude de sardinha como o gerente de banco citado, apesar do gerente ter muita grana. Pra mim todo mundo aqui é tubarão e águia. Meu conceito de sardinha não se baseia no patrimônio individual, mas sim no patrimônio intelectual. Né pussive ser sardinha cercado dos companheiros que frequentam esse espaço! Sssssliu! Rsrs.  
     
    Grande abraço.

      Capt. Gottlieb, Luiz_Alvim, Abreu curtiram isto.



    6  
    Gabriel   25 ago  

    IG - CICLO DE COMPRA

    Boa tarde Italo. 
     
    Meu planejamento para o IG segue algo bem próximo ao que você comentou, em meu caso são 2empresas mês, no total de 20 atualmente que escolhi, logo, fecho meu ciclo cada 10 meses. 
    Estou fechando meu primeiro de ciclo de compra e partir do segundo vou dar preferencia em comprar o papel da vez, mas observarei o momento, comprometendo-me a comprar o "papel vencido(não comprei na ordem)" no máximo 2 meses a frente. 
    Tenho plena consciência que trata-se ... Ver mais de uma especulação, de certa forma, e nada me garante que 2 meses a frente o papel estará mais favorável, estou assumindo esse risco. 
    Pontos que deve considerar: 
    Se você escolheu bons papéis, com bons fundamentos, a tendência é um aumento continuo; 
    Nesse intervalo você pode deixar de receber algum provento;  
    Mais importante de tudo. Não se deve misturar especulação com IG; 
    Evidente também, se você fazer um estudo histórico, o momento que você comprou o papel, pode sim fazer diferença. Mas por mais que você olhe os dados históricos, isso não lhe garante nada para o futuro, e isso é justamente oque os gráficos passados mostram. 
     
    Como comentei, vou experimentar nesse meu segundo ciclo, essa escolha de momento, quero ver como um aprendizado. 
    Mas no meu primeiro ciclo de compra já percebi, que pode ser que não faça tanta diferença, como primeira compra, pude sim escolher o melhor papel do momento na minha visão, e nem por isso os resultados foram consistentes, ocorreu todas as situações possíveis, comprei alguns que subiram e outros desceram, e os que fui deixando, uns subiram outros desceram... E por fim, o tempo que perdi analisando esse momento não me valeu de nada. 
     
    Estou vendo que no final do meu segundo ciclo, provavelmente vou ignorar tais momentos e simplesmente comprar oque estiver na vez, vai me poupar tempo e uma preocupação a menos. 
     
    Tanto Leitão no curso, quanto Graham em o Investidor Inteligente, comentam algo do tipo: Se teu IG está lhe dando preocupação, dor de cabeça, euforia... Não está fazendo certo.

      Leitão, Turco, Abreu, Rafael_Resende, Italo Junji, Diego curtiram isto.



    3  
    Luiz_Alvim   26 ago  

    DISCUSSÕES SOBRE ETERNIT

    Olá Pessoal, 
     
    Esta justiça brasileira às vezes é meio difícil de entender. Até o STF conseguiu, no mesmo dia, manter uma lei federal que permite o uso do amianto no país e, logo depois, considerar constitucional uma lei paulista que proíbe o uso do amianto naquele estado. 
     
    Uai!!!  
    Eu não sabia que SP não fica mais no Brasil. Rs.rs.rs... 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim

      Clécio, Rafael_Resende, Turco curtiram isto.



    7  
    Luiz_Alvim   27 ago  

    IG - CICLO DE COMPRA

    Olá Junji e demais amigos Butequeiros, 
     
    Este é um assunto palpitante e, com certeza, vamos ter aqui opiniões bem diferentes a respeito. Existem diversas formas para se investir em ações e cada investidor é livre para escolher o seu método favorito. Mas aqui, neste tópico especificamente, estamos falando sobre Investimento Gradual. Com base na minha experiência prática de quase 6 anos, tenho a seguinte opinião: 
     
    Nos dois ou três primeiros anos, o ideal seria seguir ... Ver mais a cartilha rigorosamente. Por que isto? Uma das grandes vantagens que vejo no método é que ao comprar as ações num sistema de rodízio aplicando sempre um mesmo valor, provavelmente conseguiremos pegar alguns períodos de altas e baixas da bolsa. Ou seja, para um mesmo valor aplicado compramos mais ou menos ações de cada empresa dependendo da cotação. Isto ajuda a mitigar um pouco os riscos da renda variável. Além disso, nos dá um tempo maior para estudarmos melhor as empresas que escolhemos para ser sócio. E quanto mais conhecermos os fundamentos das nossas empresas, melhor será. Tão importante quanto saber escolher bem as empresas da nossa carteira é acompanha-las de perto o tempo todo. 
     
    A partir do terceiro ou quarto ano, eu não abandonei a disciplina do IG, mas passei a adotar, como complemento, o conceito de “compra extra”. Todos sabemos que existem alguns momentos onde o mercado entra em depressão, por motivos variados, e boa parte das ações caem muito de preço. Nestas ocasiões, se estivermos seguros de que as nossas empresas são mesmo muito boas, acredito que vale a pena aproveitar a oportunidade para fazer compras extras, mas sem abandonar o rodízio programado. Por isto, procuro sempre manter uma certa liquidez (recursos disponíveis na renda fixa) para aproveitar estas oportunidades. Isto tem feito uma boa diferença na minha carteira. Acumular mais ações num preço mais baixo ajuda a melhorar a rentabilidade e o retorno em dividendos. Só para dar alguns poucos exemplos reais: comprar BBDC4 a R$ 17 (JAN 16), ITSA4 a R$ 6,40 (JAN 16), BVMF3 a R$ 8,93 (FEV 15), GRND3 a R$ 13,55 (ABR 14) e CGRA4 a R$ 8,17 (FEV 16) me parecem ser ótimos negócios, vocês não acham? 
     
    Resumindo: em minha opinião, em se tratando de IG, a disciplina das compras programadas em rodízio não deve ser abandonada, mas, “compras extras” eventuais, mesmo não fazendo parte da cartilha do IG, podem ser feitas quando o mercado nos oferece verdadeiras “promoções” em empresas boas. 
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim 
     

      Abreu, Rafael_Resende, shi, Gabriel, Italo Junji, Turco, Fabiano curtiram isto.



    2  
    Gabriel   28 ago  

    REINVESTIR OS DIVIDENDOS

    Demorei entender algumas coisas... A origem dessa duvida foi o fato de não estar enxergando como o DY% poderia passar a RF sendo que quase nenhuma empresa tem o DIv Yeld próximo a RF. 
    Então percebi, que ao longo do amadurecimento da carteira, e o aumento de receitas e lucros da empresa os dividendos também aumentam... O valor divYeld da empresa pode até ser o mesmo, mas como fiz o preço médio ao longo do período, o reflexo dos dividendos pagos em relação as compras abaixo do preço médio, ... Ver mais elevaram meu DY pra cima... 
     
    Pensei também nessa questão de indicador padrão de mercado, não fazia muito sentido oque estava procurando. 
     
    De toda forma obrigado pela ajuda...

      Leitão, Luiz_Alvim curtiram isto.



    3  
    Italo Junji   28 ago  

    IG - CICLO DE COMPRA

    Pessoal muito obrigado pelas respostas!! Me ajudaram bastante! Ótimo investimento a todos nós!  
    Com o tempo quero também poder ajudar com minha experiência e prática. Abraços!

      Leitão, Turco, Luiz_Alvim curtiram isto.



    2  
    Luiz_Alvim   29 ago  

    REINVESTIR OS DIVIDENDOS

    Olá Gabriel, 
     
    É isto aí amigo. 
    Eu vejo o IG como uma ótima estratégia de investimento no longo prazo e você disse tudo: acumulando ações de boas empresas (lucros crescentes) ao longo do tempo os dividendos vão aumentando cada vez mais. Nos primeiros anos é mais difícil para o investidor perceber isto, mas, com disciplina e paciência, a carteira vai amadurecendo. Por isto é tão importante selecionar bem as empresas que vamos colocar na carteira e acompanha-las o melhor ... Ver mais possível o tempo todo. Por isto, é tão importante, também, reinvestir os dividendos para engordarmos a carteira cada vez mais. Este é o verdadeiro efeito “bola de neve” sobre o qual tanto fala Warren Buffet. E é ele que faz com que, no longo prazo, a renda variável bata com folga a renda fixa.  
     
    Grande abraço, 
    Luiz Alvim 

      Leitão, Carlão_A curtiram isto.



    6  
    Luiz_Alvim   29 ago  

    APORTE ADICIONAL

    Olá Natália, 
     
    Em minha opinião, não vejo problema em você antecipar a última etapa deste primeiro ciclo em um mês. Se fosse uma grana maior, aí talvez o ideal fosse você distribuí-la igualmente entre todas as empresas no próximo ciclo completo, mas, pelo que entendi não é este o caso. O seu dinheiro seria suficiente  para antecipar apenas a compra de três empresas. Acho melhor fazer isto do que manter o dinheiro parado. Pessoalmente, sou a favor de termos ciclos menores, ... Ver mais girando as empresas com uma frequência maior, mas para isto é necessário que a grana mensal disponível seja suficiente para investir em mais empresas.  
     
    Abraço, 
    Luiz Alvim

      Leitão, Natália, Abreu, José, Turco, Zanoni curtiram isto.



Edição de AGOSTO/2017

 

 

Produzido por: http://leitaoemacao.com/buteco

Edição de AGOSTO/2017

(Versão Beta, em teste.)

FOLHETIM